RESISTÊNCIA


POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL
  

No dia 13 de novembro de 2019, será lançada a plataforma nacional de monitoramento das políticas públicas em educação ambiental no Brasil. Um livro será lançado, com narrativas de diferentes vivências na arte de se construir políticas públicas, de diversos estados brasileiros. MT está presente por meio de um capítulo escrito por Michèle Sato, Herman de Oliveira, Armando Tafner e Inácio Werner, fruto de um processo de articulamento político de 2019.

Ainda no intuito de contribuir com a Plataforma Nacional, foi orientado que cada estado realizasse oficinas de construção de indicadores por intermédio das Comissões Interinstitucionais de Educação Ambiental (CIEA), presente em todas unidades federativas.

Em MT, esta oficina tem início no dia 14 de outubro com a seção de abertura e uma palestra de Michèle Sato que está ao final deste relato. Igualmente, alicerçaram o texto e a palestra a década de 60, de contracultura e resistências, em especial à música de Geraldo Vandré: Para não dizer que falei sobre as flores.

Documentos seguem anexo.
....................
CADERNO
Caderno de indicadores de avaliação e monitoramento de políticas públicas de educação ambiental
INPE, 51 p., 2019

ARTIGO
Indicadores de Políticas Públicas de Educação Ambiental
Caderno de pesquisa, 22p., 2018
Maria Henriqueta Andrade Raymundo
Evandro Albiach Branco
Semíramis Biasoli

FORMULÁRIO de Indicadores de Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas, Parte 1 e 2
Articulação Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental (ANPPEA)

PROGRAMA da oficina em MT
CIEA SEMA: 15, 16 e 17 de outubro de 2010
Indicadores de políticas públicas de educação ambiental formação de formadores
Dia 15, segunda f.: 14:30h, no auditório da Associação Mato-Grossense dos Municípios - AMM
Av. Historiador Rubens de Mendonça - CPA, Cuiabá – MT

CAPÍTULO
Para não dizer que não falamos sobre flores
Livro sobre indicadores de políticas públicas de educação ambiental
Michèle Sato
Herman de Oliveira
Armando Tafner
Inácio Werner
2019 (No prelo).

POWER POINT
Políticas públicas em educação ambiental
Michèle Sato - 2019
[download

FESTIVAL DA CANÇÃO – 1968
Chico Buarque e Tom Jobim
Sabiá, com interpretação de Cynara e Cybele
[1º. Colocado e vaiado]


Geraldo Vandré
Para não dizer que não falei das fores
[2º. Colocado e mais aplaudido, foi uma espécie de hino da resistência durante muitos anos no Brasil]




 ............................................................................
https://gpeaufmt.blogspot.com/p/resistencia.html

Itinerários da Decolonialidade


Um período de incertezas se revela no cenário brasileiro, ameaçando a existência da própria universidade pública, em todos os níveis e setores.

Em tempo oportuno, *Celso Sanchez* vem lançar seu livro sobre decolonialidade, com ênfase na América Latina: "Educação Ambiental desde el Sur", que agrega diversos textos articulados nas pesquisas da Unirio, RJ. E vem para uma palestra sobre estas tramas de redes e rodas da educação ambiental decolonial.

Itinerários da decolonialidade
Celso Sanchez, Unirio-RJ
Dia 14/dezembro/2018
As 14 horas
ATENÇÃO:  auditório 1 - 1o. piso do IE-UFMT

No comments: