Monday, 11 June 2012

A fúria dos vulcões vistos do espaço

((o)) eco
http://www.oeco.com.br/geonoticias/26086-a-furia-dos-vulcoes-vistos-do-espaco?utm_source=newsletter_411&utm_medium=email&utm_campaign=as-novidades-de-hoje-em-oeco


Vulcões são perigosos não só nas imediações da erupção. As cinzas vulcânicas são uma ameaça para os aviões, e nos últimos anos o tráfego aéreo mundial foi bastante afetado por erupções na Europa e na América do Sul. Grandes erupções também podem afetar a temperatura do planeta, quando cinzas e partículas de ácido sulfúrico obscurecem o sol e esfriam as camadas mais baixas da atmosfera. Por outrom lado elas também absorvem o calor irradiado pela Terra, aquecendo assim a estratosfera.

Nas fotos a seguir, divulgadas pelo Observatório da Terra da NASA, podemos ver fotos de vulcões em atividade ao redor do planeta.

Apesar do vulcão Bagana ser um dos mais ativos de Papua-Nova Guiné, ele não é muito monitorado. É longe de cidade e localizado em uma região de difícil acesso. Nesta foto é possível ver o fluxo de lava descendo a encosta à esquerda do vulcão.


As erupções do vulcão Kimizen, na Rússia, está alterando a forma da montanha. O fluxo de lava desce ao leste do vulcão, e detritos se acumulam mais para o norte.


Localizado nos Andes Colombianos, o vulcão Nevado del Ruiz se manteve bem ativo durante os últimos 1000 anos. Ele é famoso por causar grandes lahars, a maneira como é chamado o deslocamento ao longo de vales ou de encostas íngremes, em forma de avalanche, de lama composta por materiais piroclásticos e água.


O vulcão Nyamuragira é o mais ativo da África, localizado na República Democrática do Congo. Uma nova fissura pode ser vista ao norte da cratera, onde a lava flui vagarosamente por estar em um terreno plano.


O vulcão de North Pagan já vem lançando vapor, gases vulcânicos e cinzas na atmosfera por 3 anos seguidos. Em 1981 uma erupção forçou a saída de todos os habitantes da ilha, que permanece desabitada desde então.


O vulcão Popocatépetl, no México, apresentou intensa atividade no início de maio de 2012. As cinzas chegaram até os subúrbios da Cidade do México, distante 70 quilômetros do vulcão.


As erupções na cadeia de Puyehue-Cordón Caulle, no Chile, que causaram transtornos no tráfego aéreo em 2011, começam a dar sinais de que estão se acalmando. Na foto, de 7 de março de 2012, a núvem de cinzas se mostrava relativamente pequena e bem difusa, mas ainda causa danos para a agricultura local.


Tinakula é uma pequena ilha vulcânica no sul do Pacífico. Durante a última década há indícios de que tem havido erupções, mas testemunhas não são frequentes nesta ilha remota.
 
Post a Comment