Posts

Showing posts from March, 2016

ELEIÇÃO UFMT

Image
http://midianews.com.br/opiniao/os-desafios-da-ufmt/259568
OPINIÃO / MICHÊLE SATO 03.04.2016 | 03h00Tamanho do texto A-A+ Os desafios da UFMT O próximo reitor deverá ter profundas vivências no âmbito local e simultaneamente internacional, articulando saberes

Clique para ampliar  Fortes esperanças foram depositadas para este século 21, com propostas de agendas, guinadas conceituais, vivências exitosas ou a busca da luz do fim do túnel, já que para muitos havíamos atingido o fundo do poço com o esgotamento dos paradigmas da Modernidade.
Contudo, continuamos vivendo um período conturbado, com discórdias entre judeus e palestinos, desacordos na Síria, ou conflitos na Grécia, entre outros dilemas internacionais.
Mesmo com o florescer da primavera árabe, Paris foi tida como a “capital do mundo”, desfilando negligência na política de migração. Privilegiou-se a colonização e o controle sobre os países vulneráveis, com horrores que pareciam ser inevitáveis. Neste momento de esgotamento dos para…

Os desastres em uma perspectiva antropológica

Image
com ciencia
labjor
http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=121&id=1469

ArtigoOs desastres em uma perspectiva antropológicaPor Renzo Taddei
10/03/2016Um traço peculiar do imaginário brasileiro, ou pelo menos daquele mais presente nos principais centros de produção midiática (Rio de Janeiro-São Paulo-Brasília), é a ideia de que “no Brasil não tem desastre”. Uma piada muito difundida no passado, e ainda presente na memória das pessoas e na internet, diz que, frente à indagação do anjo Gabriel sobre a razão pela qual Deus teria poupado o Brasil dos desastres naturais, quando da criação do mundo, este teria respondido que desastroso seria o povo que ele colocaria aí. Racismo ou “complexo de vira-latas” (Rodrigues, 1993) à parte, a ideia de um Brasil sem desastres é tomada aí como senso comum, como elemento de obviedade na elaboração da anedota (Taddei, 2014a). Ocorre, no entanto, que os desastres são parte da relação entre humanos e o meio ambiente no Brasil desde pelo …

ALICE RUIZ

Image
http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_brasis/parana/alice_ruiz.html



ALICE RUIZ Alice Ruiz (Curitiba, 22 de janeiro de 1946) é uma poetisa e escritora brasileira. Começou a escrever na adolescência, mas durante muitos anos divulgou seus poemas apenas em revistas e jornais. Publicou seu primeiro livro aos 34 anos de idade. Foi casada com o também poeta Paulo Leminski, com quem teve três filhos: Miguel Ângelo Leminski, Áurea Alice Leminski e Estrela Ruiz Leminski. Fonte: Wikipedia
Obras publicadas: Navalhanaliga (1980) ; Paixão Xama Paixão (1983); Pelos Pêlos (1984); Hai-tropikai (1985); Rimagens (1985); Nuvem Feliz (1986); Vice Versos (1988) ; Desorientais (1996) ; Haikais (1998) ; Poesia Pra Tocar no Rádio (1999) e Yuuka (2004). Conheci Alice Ruiiz durante o I Festival de Poesia de Goyaz, em 2006, onde travamos uma breve conversação, em clima de congraçamento e tietagem. Fiquei de publicar uma página da autora, consagrando a admiração por seu trabalho. O trabalho de Alice está por toda p…