Monday, 19 January 2015

2014 foi o ano mais quente desde que há registos

esquerda
http://www.esquerda.net/artigo/2014-foi-o-ano-mais-quente-desde-que-ha-registos/35494


2014 foi o ano mais quente desde que há registos

2014 registou as médias mais quentes da história em maio, junho, agosto, setembro, outubro e dezembro e a temperatura média do planeta foi a mais alta em 135 anos.
Mapa ilustra a cores os dados da temperatura anormalmente alta em 2014 – Foto da NASA
A temperatura média do planeta em 2014 foi a mais alta em 135 anos, quando os registos climáticos começaram a ser feitos, segundo indicou o relatório anual divulgado nesta sexta-feira (16/01) pela Nasa e pela Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês).
A temperatura da Terra subiu 0,69 graus centígrados em relação à média registada durante todo o século XX, que é de 13,9 graus, conforme o estudo. Os novos dados superam os recordes registados em 2005 e 2010, quando a temperatura aumentou 0,04 graus.
De acordo com os cientistas, com esses dados, a temperatura média anual do planeta ficou pela 38ª vez consecutiva acima do registado em 1977.
Desde 1880, quando começou o acompanhamento, os últimos 20 anos foram os mais quentes da história. Os cientistas destacaram principalmente o aumento de temperatura no século XXI, pois nove dos dez anos mais quentes ocorreram no novo século.
Em 2014, o oceano aqueceu como nunca. A temperatura média subiu 0,57 graus centígrados acima da média do século XX, superando os recordes de 1988 e 2003, quando foram registadas altas de 0,05 graus centígrados.
A temperatura da superfície da Terra também aumentou um grau em relação à média do século XX, transformando-se na quarta maior desde 135 anos.
Além disso, 2014 foi para Islândia, Reino Unido, França, Suécia, Alemanha, Áustria e Suíça o ano mais quente desde que os registos climáticos estatais tiveram início. Na Espanha, Dinamarca e Finlândia foi o segundo ano mais quente da história.
A média anual de neve que cobriu o hemisfério norte ao longo de 2014 foi de 64,5 milhões de quilómetros quadrados. Os cientistas destacam que o número ficou abaixo da média no primeiro semestre, apesar de ter crescido consideravelmente até dezembro.
A extensão de gelo no Ártico foi de 28,46 quilómetros quadrados, a sexta menor quantidade em 36 anos. Porém, na Antártida, foram registados 33,87 quilómetros quadrados, recorde de extensão pelo segundo ano consecutivo.
O documento destaca também que seis meses de 2014 (maio, junho, agosto, setembro, outubro e dezembro) foram os mais quentes de 135 anos. Enquanto abril foi o segundo mês com temperaturas mais altas desde o início dos registos.
Além disso, os cientistas destacam que as temperaturas num mês nunca aumentaram tanto como em dezembro, quando foram 0,77 graus mais altas do que em todos os meses de dezembro do século XX.
Artigo publicado em Opera Mundi
Termos relacionados Notícias ambiente
Post a Comment