Monday, 2 November 2015

Relatório de Campo - Comunidade de Mata Cavalo: Etapa Com-vidas e experiências de Escolas Sustentáveis em MT (17/09)

Déborah Moreira
Giselly Gomes

No dia 17 de setembro de 2015, chegamos na Escola Estadual Professora Tereza Conceição de Arruda na comunidade quilombola de Mata Cavalo às 14h, para dar continuidade ao processo formativo em  Escolas Sustentáveis organizado pelo GPEA  em parceria com o WWF.
Na perspectiva de tratar sobre “Com-vidas e experiências de Escolas Sustentáveis em MT”, a Professora  Giselly Gomes (GPEA/SEDUC), apresentou um breve histórico sobre as políticas públicas em educação ambiental no estado de Mato Grosso, destacando a relevância da parceria entre a Seduc e o GPEA ao longo de mais de dez anos. Nesta contextualização, foi evidenciado que as políticas públicas em educação ambiental escolarizada implementadas pela Seduc coadunam com as políticas de educação ambiental instituídas pelo Ministério da Educação (MEC) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA), órgãos gestores da Política Nacional de Educação Ambiental.

Fotos: Arquivo GPEA, 2015
Como tática para a sensibilização da comunidade escolar quanto a importância dos Espaços Educadores Sustentáveis enquanto formas de enfrentar os problemas socioambientais, optou-se por abordar sobre as experiências que as escolas que vivenciam a transição para a sustentabilidade podem desenvolver, e o quanto todo este processo torna-se mais dinâmico e fortalece a escola quando se institui as Comissões de Meio Ambiente e Qualidade de Vida Escolar (Com-Vidas). E, especialmente tratando-se da implementação do Programa Nacional Escolas Sustentáveis (em construção), foi apresentado um cardápio de ecotécnicas que podem ser construídas pelas escolas, na perspectiva de transformá-las em um Espaço Educador Sustentável.
Em Mato Grosso, destacou-se as experiências de duas escolas do campo: Escola Estadual 12 de outubro, localizada no P.A. Nova Esperança, em Cáceres-MT; e a Escola Estadual Profª Maria Silvino Peixoto de Moura, em São Pedro de Joselândia, Barão de Melgaço-MT. Enquanto a primeira nos revela as fortalezas e os desafios no processo de captação de água de chuva, o que a destaca como pioneira na implantação de Cisternas, a outra apresenta 04 experiências de Construção de Projetos Ambientais Escolares Comunitários (PAEC), sob coordenação do GPEA.
Ao longo de toda cada apresentação, buscou-se destacar aos 44 participantes (estudantes, professores e representantes da comunidade) a importância do papel da Coordenação Pedagógica neste processo em que a escola transita para a implementação da sustentabilidade, de modo que apoiar o público infantojuvenil para a constituição da Com-Vida, é fundamental para o fortalecimento do trabalho da Coordenação, bem como o sucesso no desenvolvimento dos projetos e a permanência deste protagonismo na escola.
Porém, neste dia não foi possível abordar sobre as Com-Vidas conforme planejado, pois, a escola estava com a bomba d´água quebrada e, portanto, a falta de água comprometeu a boa participação  dos envolvidos, sendo necessário a finalização das atividades antes do horário previsto. Entretanto, ficou acordado que retornaríamos à escola para retomarmos o assunto Com-Vidas.  
Post a Comment