Tuesday, 3 April 2012

Dimensão Geográfica do Campo



Relatório de trabalho de Campo
Giseli Dalla Nora e Herman de Oliveira
Projeto: CIÊNCIA E CULTURA NA REINVENÇÃO EDUCOMUNICATIVA

O trabalho de campo para pesquisa do projeto “Ciência e Cultura na reinvenção educomunicativa” realizou-se nos dias 15, 16, 17, e 18 de março de 2012 na comunidade de São Pedro localizada no distrito de Joselândia, município de Barão do Melgaço localizado no Pantanal de Mato Grosso.
Anteriormente à viagem construímos um questionário estruturado e que agregou questões diversas tangentes á gênero, mitologia local, relações com a água e alguns aspectos no tocante à história de vida. A aplicação deste questionário a partir da organização do Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (Gpea) pela própria ótica de um grupo pesquisador promoveu a inter-relação entre questões inerentes ao universo geral ao invés de ater-se exclusivamente às pesquisas individuais.
Isso permitiu que a visada destes pesquisadores se ampliasse, pois, durante a entrevista, nos vimos na contingência de abordar questões outras pertinentes ao grupo pesquisador e, portanto, recorrendo constantemente a reflexões e trocas durante os dias da pesquisa.
Esta viagem contou com alguns objetivos enquanto pesquisadores do GPEA: 
·         Conhecer e identificar as características físicas, econômicas, culturais e sociais da comunidade de São Pedro no distrito de Joselândia, no município de Barão do Melgaço;
·         Realizar um levantamento da realidade socioeconômica da comunidade de São Pedro a partir da aplicação do questionário estruturado;
·         Promover uma reunião de planejamento junto aos professores e técnicos administrativos da Escola Estadual Maria Silvino Peixoto de Moura;
No cumprimento dos objetivos contamos com o instrumento construído prévia e coletivamente e, assim, realizamos levantamento inicial sobre a estrutura e realidade de São Pedro de Joselândia o que requereu um mapeamento ilustrado a seguir:

 
A área circundada em vermelho representa o perímetro urbano da comunidade de São Pedro em Joselândia. Esta área fica localizada no município de Barão de Melgaço, mas um dos seus acessos durante enchente e cheia é pelo município de Poconé, próximo a Estância Ecológica SESC Pantanal.




As imagens de satélite apresentadas neste estudo datam o ano de 2010 e foram retiradas do banco de imagens do Google Earth e apresentam uma região com forte desmatamento da vegetação nativa e forte ocupação humana com a presença de estradas de terra bem como construções. Vale lembrar também que a área alaga periodicamente.





A comunidade de São Pedro é característica de uma comunidade ribeirinha, possui campos alagadiços e uma paisagem deslumbrante que se difere de acordo com o ponto da comunidade que se localiza o expectador e se difere ainda de acordo com o regime das chuvas.
A comunidade apresenta, em termos de infra-estrutura, igrejas, pousadas, escola, posto de saúde, pista de pouso e vários pequenos empreendimentos comerciais.




A comunidade é toda cortada por ruas de terras que se tornam precárias para os deslocamentos durante as chuvas. Uma das espécies da flora mais utilizada pela comunidade é o Cambará, importante pela sua riqueza e por ser a árvore utilizada na confecção da canoa, principal meio de transporte na comunidade no período de enchente e cheia.




A escola Estadual Maria Silvino Peixoto de Moura nasceu em 1978, foi autorizada em 1992, e tem a sua criação em 1995. Frequentam a escola aproximadamente 291 alunos, incluindo as salas anexas de Pimenteira e Estirão Comprido.
Compõem o quadro docente na sede15 professores e mais 4 em Estirão Comprido.
No setor administrativo a equipe gestora conta com 6 profissionais; mais
6 profissionais na equipe de manutenção e secretaria; e
12profissionais na equipe de limpeza e apoio administrativo.
O posto de saúde tem atendimento limitado e fica localizado já na saída para Barão de Melgaço.

O segundo objetivo da viagem foi realizado no levantamento da realidade socioeconômica da comunidade a partir da aplicação do questionário estruturado e discutido anteriormente,cujos dados levantados estão em processo de tabulação.
Promovemos uma reunião de planejamento junto aos professores e técnicos administrativos da Escola Estadual Maria Silvino Peixoto de Moura visando, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação – SEDUC, realizar um curso de formação continuada em educação ambiental.
Neste sentido algumas aflições foram sentidas durante a reunião como a necessidade de trabalhar efetivamente a educação no campo, pois a escola se esforça no sentido de se adequar às normas da SEDUC.
De acordo com o relato dos profissionais da escola há a percepção de que alguns projetos desenvolvidos pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema) e pelo Serviço Social do Comércio representado pela unidade Sesc Pantanal, são trabalhos de educação ambiental. Especificamente trabalham com coleta de lixo, horta escolar e jardinagem.
Um dado preliminar e curioso, mas que necessita de investigação mais aprofundada, diz respeito às diferentes percepções entre homens e mulheres em relação ao que sentem e como se sentem em relação às condições de vida em São Pedro. De maneira geral os homens se sentem bem e afirmam que viver em São Pedro é muito bom em função da tranquilidade e da segurança de que desfrutam, além de possuírem momentos de lazer e descontração (pescar, andar a cavalo, jogar futebol, entre outros). Por outro lado, as mulheres afirmam que a vida em São Pedro não é muito boa, pois as condições de vida são ruins em função da falta de lazer, por não terem perspectivas de crescimento pessoal, entre outros fatores.
Contudo, ambos concordam que uma das maiores dificuldades enfrentadas pela comunidade diz respeito ao transporte (mobilidade) notadamente na referência que fazem às condições da estrada e na aquisição de alguns gêneros alimentícios, ainda que a grande maioria possua hortas de subsistência o que permite avaliar algumas condições que fragilizam a economia local no tocante a seu aquecimento.






Post a Comment