Tuesday, 6 November 2012

O furacão Sandy visto do espaço

(o) eco
http://www.oeco.com.br/geonoticias/26616-o-furacao-sandy-visto-do-espaco?utm_source=newsletter_549&utm_medium=email&utm_campaign=as-novidades-de-hoje-em-oeco


O furacão Sandy foi o décimo-oitavo ciclone tropical a receber um nome próprio na temporada 2012 de furacões no Oceano Atlântico, e o décimo a alcançar a categoria de furacão. Ele se formou a partir de uma onda tropical no oeste do mar do Caribe no dia 22 de outubro, e rapidamente ganhou força, chegando à categoria de furacão no dia 24, logo após atingir a Jamaica. Quando chegou em Cuba na manhã do dia 25 tinha na força de um furacão de categoria 2, mas ao longo dos dias seguintes perdeu e ganhou força várias vezes, atingindo os EUA na noite do dia 29 de outubro. Ainda é cedo para avaliar os danos causados pelo furacão Sandy, mas até a tarde do dia 01 de novembro já havia causado pelo menos 160 mortes, além de uma estimativa de 55 bilhões de dólares em danos pelos países pelos quais passou.

Nas imagens a seguir, divulgadas pelo Observatório da Terra da NASA, podemos observar o avanço do Sandy desde o mar do Caribe até o norte dos EUA.


No dia 23 de outubro, a então tempestade tropical Sandy encontrava-se sobre o mar do Caribe, com ventos de 85 quilômetros por hora. O governo da Jamaica já havia divulgado um alerta de furacão.



Este vídeo foi criado a partir de fotos do satélite GOES-14, localizado em órbita geoestacionária, 35.800 km acima da Terra. Fazendo uma imagem a cada minuto no dia 26 de outubro, a luz do sol se ponto permite observar bem a estrutura e o movimento das núvens.



A luz da lua cheia ilumina as núvens do furacão Sandy nesta imagem noturna do dia 26 de outubro. As luzes das áreas urbanas da Flórida brilham através da relativamente fina camada de núvens na periferia do furacão. O olho encontrava-se próximo das Bahamas, com ventos que chegavam a 140 quilômetros por hora.



Nesta foto do dia 28 de outubro, o furacão Sandy já se encontrava a menos de 1000 quilômetros ao sul de Nova York.



O satélite GOES-13 fez esta imagem em cor natural no início da tarde do dia 28 de outubro.



Cidades da Flórida e da Geórgia podem ser vistas nesta foto noturna do dia 28 de outubro. O furacão Sandy estava a 445 quilômetros ao sul da Carolina do Norte. As previsões eram de que continuasse avançando para o norte até a manhã do dia seguinte, quando então passaria a avançar para nordeste ao longo da costa em direção a Delaware, Nova Jersey e Nova York.



Na madrugada do dia 29 de outubro o furacão Sandy já estava bem mais próximo de Nova Jersey.



No meio da tarde do dia 29 de outubro o furacão Sandy estava prestes a alcançar o continente. Os ventos chegavam a 150 quilômetros por hora.



Neste vídeo é possível acompanhar o movimento do furacão Sandy ao longo do dia 29 de outubro, e chegaria ao continente na noite deste mesmo dia. 


Na madrugada do dia 30 de outubro o furacão Sandy já havia avançado sobre o continente, e suas nuvens se estendiam desde o oceano Atlântico até a cidade de Chicago. Nesta noite milhões de pessoas ficaram sem eletricidade na costa leste dos EUA.



Os resquícios do furacão Sandy podem ser vistos nesta foto do dia 31 de outubro. O centro do sistema de núvens estava sobre a Pennsylvania, com ventos que chegavam a 64 quilômetros por hora.



Essas duas imagens mostram o apagão causado pelo furacão Sandy nos estados de Nova Jersey e Nova York.
 
Post a Comment