Tuesday, 24 July 2012

8/10 [REL2012] - RESULTADOS 5.3 B

RESULTADOS 5.3 B




AVES E SERVIÇOS 
ecossistema úmido

Esta pesquisa busca identificar, a partir do conhecimento local dos moradores de São Pedro de Joselândia, quais são serviços ambientais relacionados com as aves de zonas úmidas e da importância desses serviços para a vida diária da comunidade.
Até agora, três serviços dos ecossistemas foram identificados através de entrevistas com moradores, de acordo com Gráfico 01: (1) Cultural (espécies utilizadas como animais de estimação, como indicadores de mudanças climáticas, com alguma relação simbólica), (2) Provisão (espécie utilizada como suplemento alimentar ) e (3) Regulação (espécies que limpam o meio ambiente).

Gráfico 1: Distribuição dos serviços dos ecossistemas entre as aves
A Tabela 1 apresenta a lista de espécies identificadas pelos entrevistados e seus serviços de ecossistema em que operam, a partir do conhecimento local dos moradores e sua relação com o ambiente a que pertencem.
Tabela 1- Espécies identificadas pelos residentes e os serviços ecossistêmicos que são associados com o C para serviços ecossistêmicos Culturais, P para o serviço de ecossistema Provisão; e R do Regulação do ecossistema.



Nome local

Nome científico
(CBRO, 2011))
Serviço do ecossistema

Tipo de relacionamento
C
P
R



anu-preto
Crotophaga ani
x


Os símbolos associados com o canto (sinistro)
arancuã
Ortalis canicollis

x

Recurso de alimento
Arara
Anodorhynchus hyacinthinus
x


Estética (pet)
Arara
Diopsittaca nobilis
x


Estética (pet)
Arara
Aratinga leucophtalma
x


Estética (pet)
Baguari
Ardea cocoi

x

Recurso de alimento
"Beija-Flor",
Amazilia fimbriata
x


Simbólico (sinistro)
Prata conta-
Ramphocelus carbo
x


Estética (pet)
cabeça-seca
Mycteria americana

x

Recurso de alimento
cabeça pequena vermelha
Paroaria capitata
x


Estética (pet)
canário
Sicalis flaveola
x


Estética (pet)
repreensão
Aramus guaraúna
x


Os símbolos associados com o canto (sinistro)
guarda-chuva chora
Herpetotheres cachinnans
x


Os símbolos associados thesong (alterações anuncia no clima)
coleirinha
Sporophila collaris
x


Estética (pet)
cural
Amazona aestiva
x
x

Estética recurso alimentar (pet)
ave canora
Sporophila angolensis
x


Estética (pet)
fogo-pago
Columbina squammata

x

Recurso de alimento
gralha
Cyanocorax cyanomelas
x


Simbólico (sinistro)
jacucaca
Penelope ochrogaster

x

Recurso de alimento
jacutinga
Aburria cumanensis

x

Recurso de alimento
japuíra
Cacicus cela
x


Os símbolos associados com a música
john-pau
Icterus croconotus
x


Estética (pet)
Juó
Crypturellus undulatus

x

Recurso de alimento
juriti
Leptotila verreauxi

x

Recurso de alimento
juriti
Leptotila rufaxilla

x

Recurso de alimento
Azul-Petróleo
Dendrocygna autumnalis

x

Recurso de alimento
Azul-Petróleo
Dendrocygna viduata

x

Recurso de alimento
mutum
Crax fasciolata
x
x

Simbólico; Alimentos Recurso
nandaia
Aratinga aurea
x


Estética (pet)
nhambu
Parvirostris Crypturellus

x

Recurso de alimento
nhambu
Crypturellus tataupa

x

Recurso de alimento
pássaro preto
Gnorimopsar chopi
x


Estética (pet)
“pato”.
Cairina moschata

x

Recurso de alimento
perdiz
Rhynchotus rufescens

x

Recurso de alimento
periquito
Brotogeris chiriri
x


Estética (pet)
Eu quero voce.
Vanellus chilensis
x


Os símbolos associados com a música)
rola
Columbina talpacoti

x

Recurso de alimento
SACI
Tapera naevia
x


Os símbolos associados com o canto (tipo ameaçador)
saracura
Aramides cajanea
x


Os símbolos associados com a música (mudanças no clima anuncia)
Suindara
Tyto Alba
x


Os símbolos associados com a música (sinistro)
tacha
Chauna torquata
x


Os símbolos associados com a música (sinistro)
trombeteiro
Amazona amazonica
x


Estética (pet)
tucano
Ramphastos toco

x

Recurso de alimento
Jabiru
Jabiru mycteria

x

Recurso de alimento
Abutre
Coragyps atratus
x

x
Limpeza (sinistro) simbólico de carcaças
Abutre
Cathartes aurea


x
Limpeza das carcaças
Abutre
Cathartes burrovianus


x
Limpeza das carcaças
Fonte: nomes de locais: os entrevistados


MITOLOGIA

Em termos de mitologia, Joselândia tem uma forte espiritualidade ligada à vida. Neste contexto, a história de mitos, de fantasmas, objeto voador não identificado (OVNI), os homens lobo ou seres encantados são amplamente conhecidos. Os mitos são uma tentativa de compreender o fenômeno natural, como a importância da água limpa, a conservação da vegetação ou o cuidado dos animais. Tudo está ligado entre si e as cadeias frágeis dão vida  e  saúde a comunidade. Por exemplo, se alguém joga lixo no rio, os seres encantados surgem para punir ou apenas advertir. Eles entendem o ciclo da água ou a estação seca como um conhecimento tradicional, e, essas lições são transmitidas de uma geração para outra, mantendo o equilíbrio do Pantanal.

Em termos de dimensão social, a mitologia trata de compreender o comportamento humano. Apesar de muitas histórias de fantasmas, de OVNIs ou seres terroristas, existem alguns relacionados com a dinâmica social. Por exemplo, para entender os furtos, eles dizem que os homens lobo veio comer a galinha ou porcos pequenos. Provavelmente é para perdoar o vizinho pobre com fome, como  uma espécie de pacto ético está estabelecido: na verdade, não é o vizinho, mas alguém que foi transformado em demônio  não pode ser responsável por seus atos.

Juntamente com a espiritualidade, a mitologia é uma forte ferramenta pedagógica de educação da comunidade. Através de histórias, a tradição é mantida, mas não é fixo - pode ser transmutada de vez em quando, tentando entender o mundo e a aceleração da Modernidade.

Os jovens não querem mais viver em Joselandia, e os mais velhos podem entendê-los como parte do destino natural. Eles não gostam de músicas antigas, dança ou cerimônias, mas quando tomam frente em uma festa, comandam um estilo diferente de dança, músicas ou celebração.


Eles não acreditam em mitos e estão perdendo a fé. Não há meninos para aprenderem a fazer canoa, viola de cocho ou cuidar do gado. As meninas vão para fora de Joselandia, buscando estudar ou trabalhar por conta própria. Apopulação apresenta mais habitantes do sexo masculino do que feminino.

O Laboratório 5 tem como objetivo compreender essas histórias e valorizar a cultura. A modernidade pode ser real, mas a história precisa ser preservada para as futuras gerações. No recente seminário da mitologia indígena, muitos representantes têm afirmado a importância de sábios xamãs, anciãos que conhecem o mito de origem ou o conhecimento sobre as plantas, cura e cuidado. Para eles, a mitologia não é bizarra como nós pensamos, ela é a história do povo.

Há muitas maneiras de compreender o mundo, e a ciência é apenas uma entre muitas outras maneiras. Quando entendemos os mitos locais, podemos entender a história do passado. A Mitologia dá força para desenhar novas propostas para as políticas públicas, uma vez que reflete os valores, fé e história da população.

Post a Comment