Wednesday, 22 May 2013

maio2013-INAU-relatório 5/13

OBJETIVOS


Os objetivos do projeto 5.1, educação e comunicação, referem-se:

5.1.A) Jornalismo científico – Benedito Dielcio Moreira
Busca das visibilidade aos conhecimentos científicos produzidos pelo INAU.

5.1.B) Edu-comunicação – Liete Alves
Por meio da cartografia deleuziana, busca promover os processos de educomunicação utilizando a base cartográfica dos habitats, uso do cambará e outros meios de comunicação e educação.

5.1.C) Formação de professores – MS Giseli Nora & MS Giselly Gomes
Promove curso de formação entre a escola e a comunidade, sob a proposta das “escolas sustentáveis” e no marco da pegada ecológica e avaliação ecossistêmica do milênio.

5.1.D) Formação de professores e comunitários relacionados à mudança climática – Michelle Jaber & Débora Pedrotti-Mansilla
Visa buscar a aliança entre escola e comunidade, por meio de projetos que alicercem na consciência das mudanças globais, em especial à mudança climática (* projeto novo).

5.1.E) Pesquisadores mirins – Michèle Sato & Regina Silva
Promove a formação científica inicial em, jovens estudantes do ensino fundamental: Eveyln Miranda, Luigi Sousa, Péricles Vandoni, Raianne Pouso e Regis Paiva (ensino fundamental, Escola Livre Porto Cuiabá)

Os objetivos do projeto 5.2 relacionam-se com educação popular em diálogos com a avaliação ecossistêmica do milênio

5.2.A) Arte e natureza – Imara Quadros & Herman de Oliveira
Dois grandes eixos são estudados: a canoa e os desdobramentos socioambientais, além da valorização do conhecimento tradicional na feitura da viola de cocho, instrumento ainda presente na localidade.

5.2.B) Costume, festividade, mito e avifauna – André Manfrinate, Lúcia Kawahara, Michèle Sato & Samuel Oliveira
A associação dos mitos, festas e avifauna no mesmo subgrupo encontra ressonâncias nas histórias de vidas dos habitantes de Joselândia, cujas narrativas (ou conhecimento tradicional) são depoimentos importantes na construção histórica e existencial do local.

5.2.C) Território e identidade – Michelle Jaber, Regina Silva e Rosana Manfrinate
É nossa hipótese que as alterações nos ecossistemas das áreas úmidas têm alterado também as identidades e as práticas cotidianas dos grupos sociais e as consequências sofridas por esta degradação ecossistêmica atingem diretamente estas populações locais. É nosso objetivo mapear os serviços ecossistêmicos em disputas e os conflitos socioambientais na comunidade de Joselândia, evidenciando as driving forces que os impulsionam e como essas mudanças afetam o modo de vida dessa comunidade.
Post a Comment