Wednesday, 22 May 2013

maio2013-INAU-relatório 6/13

METODOLOGIA


A metodologia é qualitativa e possui diversas abordagens:
·         Essencialmente fenomenológica, na compreensão das narrativas, símbolos, metáforas e percepções dos moradores de Joselândia;
·         Com inscrição etnográfica, pelos estudos culturais que se apresentam nos interesses dos pesquisadores;
·         É uma abordagem sociopoética, da formação de um grupo pesquisador que utiliza o corpo inteiro na construção de conceitos e afetos (con-fetos);
·         Traz a inovação do mapeamento social, em identificar os grupos sociais vulneráveis e suas construções identitárias;
·         Inscreve-se também na cartografia rizomática de Deleuze e da cartografia do imaginário de Bachelard;
·         É biorregional por considerar especificamente uma região que mantém a história intrinsecamente relacionada com a ecologia local;
·         E finalmente é participativa, na medida que a observação não é mais estranha, nem distante, mas agrega a intervenção e a pesquisa-ação como táticas metodológicas de um grupo pesquisador.
O roteiro de pesquisa é basicamente por meio de entrevistas, observação, fórum de diálogos e bibliográfica. Cada subprojeto tem seus próprios meios de registros, meios de entrevista e sujeitos pesquisados. Contudo, não é uma metodologia fechada, senão um procedimento aberto às descobertas, construções dinâmicas e travessias processuais em pleno movimento.
No campo das chamadas ciências humanas e sociais, a metodologia não é meramente uma prática reprodutora de técnicas replicáveis, senão um conjunto de signos, descobertas e tentativas em pleno movimento de construção investigativa. Ela não é segregada do campo teórico, mas coaduna epistemologicamente em sua práxis, buscando eliminar o falso abismo entre prática e teoria. A metodologia, assim, caracteriza-se como uma importante travessia de mundos, com o olhar atento para sentir as expressões além das palavras ou textos; na escuta sensível de gestos, sorrisos ou silêncios que o inefável também se expressa; e na intuição da caminhada que não segue uma linha reta, mas que descobre atalhos, acelera ou retarda, conforme os passos do pesquisador.
Post a Comment